12 de junho de 2010

A origem do dia dos namorados.


Existem diferentes versões sobre a origem do dia dos namorados.
É bem provável que a festa dos namorados tenha sua origem em um festejo romano: a Lupercália. Em Roma, lobos vagavam próximos às casas e um dos deuses do povo romano, Lupercus, era invocado para manter os lobos distantes. Por essa razão, era oferecido um festival em honra a Lupercus, no dia 15 de fevereiro. Nesse festival, era costume colocar os nomes das meninas romanas escritos em pedaços de papel, que eram colocados em frascos. Cada rapaz escolhia o seu papel e a menina escolhida deveria ser sua namorada naquele ano todo.
O dia da festa se transformou no dia dos namorados, nos EUA e na Europa, o Valentine’s Day, 14 de fevereiro, em homenagem ao Padre Valentine. Em 270 a.C., o bispo romano Valentino desafiou o imperador Claudius II que proibia que se realizasse o matrimônio e continuou a promover casamentos. Para Claudius, um novo marido significava um soldado a menos. Preso, enquanto esperava sua execução, o bispo Valentine se apaixonou pela filha cega de seu carcereiro, Asterius. E, com um milagre, recuperou sua visão. Para se despedir, Valentine escreveu uma carta de amor para ela. Foi assim que surgiu a expressão em inglês "From your Valentine". Mesmo tido como santo pelo suposto milagre, ele foi executado em 14 de fevereiro.
O feriado romântico ou o dia dos namorados judaico: desde tempos bíblicos, o 15º dia do mês hebreu de Av tem sido celebrado como o Feriado do Amor e do Afeto. Em Israel, tornou-se o feriado das flores, porque neste dia é costume dar flores de presente a quem se ama. Previamente, era permitido às pessoas só se casar com pessoas da sua própria tribo. De certo modo, era um pouco semelhante ao velho sistema de castas na Índia. O 15 de Av se tornaram o Feriado de Amor, um feriado judeu reconhecido durante os dias do Segundo Templo. Em tempos bíblicos, o Feriado do Amor era celebrado com tochas e fogueiras. Hoje em dia, em Israel, é costume enviar flores a quem se ama ou para os parentes mais íntimos. A significação e a importância do feriado aumentaram em anos recentes. Canções românticas são tocadas no rádio e festas 'Feriado do Amor' são celebrados à noite, em todo o país. (Jane Bichmacher de Glasman, autora do livro "À Luz da MenoráNo Brasil, a gênese da data é menos romântica. Alguns a atribuem a uma promoção pioneira da loja Clipper, realizada em São Paulo em 1948. Outros dizem que o Dia dos Namorados foi introduzido no Brasil, em 1950, pelo publicitário João Dória, que criou um slogan de apelo comercial que dizia "não é só com beijos que se prova o amor". A intenção de Dória era criar o equivalente brasileiro ao Valentine's Day - o Dia dos Namorados realizado nos Estados Unidos. É provável que o dia 12 de junho tenha sido a data escolhida porque representa uma época em que o comércio de presentes não fica tão intenso. A idéia funcionou tão bem para os comerciantes, que desde aquela época, o Brasil inteiro comemora anualmente a data. Outra versão reverencia a véspera do dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro.
Ninguém poderia ser tão especial como você
Como preenche minha vida, meu coração
Meu mundo com tanta felicidade.
Ninguém mais poderia completar com um simples gesto,
Com suas doces palavras, com seu sorriso, com seu delicioso carinho.
Ninguém mais poderia ser essa pessoa,
Tão especial
Tão meigo
Tão cativante
Tão doce
Tão carinhoso
Tão encantado
Tão fascinante
Tão apaixonante como você é pra mim.
Ninguém mais poderia me conhecer e
Compreender-me melhor do que você
Ninguém mais poderia ser o meu amor...
Ninguém, a não ser você.
Lembre-se...
Amei-te ontem
Amo-te hoje
Amarei-te sempre... Eternamente
Feliz Dia dos Namorados, para todos apaixonados e que você sempre valorizem o seu AMOR.
Beijos!!!!

9 de junho de 2010

Só não tem aqui a cachaça e o defunto..


Olá...
Bom como tinha prometido voltei para contar a minha aventura no cinema na segunda feira.
Como estava de folga achei que o cinema ia ser uma boa opção para passar o tempo, mim ferrei porque não foi tão bom assim.
Vamos a historia.
Eu tinha programado ver o filme Quincas berro d’água e o Príncipe da Pérsia, com meu ex.namorado pensem no episódio que toda vez que a gente se juntava dava alguma merda. E foi exatamente isso que aconteceu dezenas de merdas de todos os tipos ao longo do filme.
Fiquei curiosa de ver o filme Quincas berro d água até porque ele foi rodado aqui em salvador e como sempre às vezes estou no local e hora errada.
Naquela tarde de segunda feira fomos ao cinema ver um filme Quincas berro d’água que é uma migração do drama á comédia onde conta a historia de um respeitável funcionário de repartição pública que um dia decidiu sair de casa, abandonar a família e cair na esbórnia, encontrando a felicidade em meio à gente da classe baixa, como marinheiros, prostitutas e capoeiristas. Rumo a mais uma noite boemia entre a cidade baixa e o pelourinho um tipo de vida que jamais uma sociedade burguesa aceitaria onde a família tinha uma preocupação com sua reputação social.
Continuando:
Quando nós chegamos já era as 16h00horas.Na lógica era para o cinema estar vazio até porque é época ainda é de escola e a fila meu irmão estava enorme. Uma molecada doida. Que estava esperando para assistir esse filme eles iam fazer um trabalho escola sobre o filme. eles falava tão alto sob que deu par escuta.
eu como estava interessado em ver uma boa comédia fiquei e resolvi encara.
Escolhemos meticulosamente o lugar para assistir o filme. Bem no meio da tela. Quando nós sentamos, estávamos eu de um lado, e meu ex namorado do outro.
De repente entrou um casal e sentou bem na frente. Eu sorri por dentro, porque eu sabia que geralmente o lugar ao lado de casais costuma acabar vazio. Estava tudo perfeito. Na minha frente, apenas a tela.
Quando começou o trailer, eu já não podia conter a emoção. Faltavam poucos segundos para a emocionante obra de Jorge Amado com o toque de Sérgio Machado começa.
Bem… Já ouviu falar de “lei de Murphy”?
Pois é. Entrou um cara com um cabelo que era igual ao do SideShowBob dos Simpsons. Lentamente ele entrou pelo canto da minha visão periférica e ocupou todo o espectro visível com sua cabeleira de dar inveja ao mais imundo dos esfregões de chão do Mc Donalds.
olhei para um lado e para o outro e falei Onde esse puto sentou? Isso mesmo, na minha frente.
O pior é que quando o cara sentou o cinema tava lotado. Já não rolava mais lugares com uma visão boa.
Resultado teve que ver o filme que eu tava louca pra assistir atrás daquele tufo de cabelos que era igual a um coqueiro.

Lembro muito pouco do filme. Só deu para ver o puto do cabelo duro é o episódio do milho. Nem mim pergunte onde tava meu ex porque nem lembrava mais dele.
No meio do filme, havia uma cena em que Vanda ( Mariana Ximenes,) recebe a noticia do falecimento de seu pai e começa a tomar as providências para o enterro, e veste do cadáver em um terno para deixá-lo apresentável.
Subitamente, uma coisa molhada caiu no meu colo.
Eu quase morri do coração. Achei que era o braço do Quincas berro d’água.
Depois que fui ver que era um milho.
Bem, um sabugo de milho, totalmente comido. Algum filho da(.....) tacou o milho pro ar e caiu bem no meu colo.
Agora veja você. Com aquela porrada de cabeça no cinema e o milho infectamente babujado cai no colo de quem? No meu.
Como se não bastasse isso, tinha aquele corno alto na minha frente.
Eu comecei a sentir uma raiva… Uma raiva filha da (.....), que foi crescendo, crescendo… me absorvendo, até que enfim eu peguei aquela porra de milho e desferi uma porrada com toda força na cabeça do SideshowBob bem na minha frente. Foi um porradão Sem piedade. Mais ele tinha tanto cabelo que não dever ter machucado.
E em seguida abaixei e fiquei com cara de quem tava vendo o filme. eu não olhei nos olhos dele para não me incriminar. Olhava ao longe como se visse compenetradamente o filme.
O Side Show Bob levantou da cadeira. Ele devia ter uns dois metros, fora o tufo. Ele olhou pra trás. Lá pra trás. Bem pra trás. Tentou gritar:
- Quem foi o filho da (.....) que jogou esse milho?
Eu, incólume continuei quietinha. O povo do cinema começou a vaiar o cara que levantou gritando para sentar e tal. E ele sentou. Aliás, ele praticamente deitou na cadeira e enfim eu pude ver a cena em que os amigos Então servem cachaça ao defunto, restituem sua antiga roupa e saem com o cadáver pelas ruas de salvador, rumo a mais uma noite de boemia. O final e um pedaço dos créditos.
Quincas é um narrador póstumo que conta a sua vida após a morte, mas não a continuidade de sua alma, e sim de seu corpo. Deve-se apontar, no entanto, que as aventuras e andanças do morto gerem certo incômodo- falta um tom fantástico ficou impossível entrar na onda do grupo beberrão que dialoga com o defunto e sua amante inclusive mostra-se decepcionada quando o Quincas, juntamente em seu aniversário, não consegue comparece e cogitar a possibilidade que o festeiro esteja mesmo vivo, quando nos deparamos com o duro realismo daquele corpo sendo carregado por ai.
Passando assim uma lição de amizade incrível!
Onde me empolguei tanto com o filme que deixei aqui meia dúzia dos seus palavrões.
Só não tem aqui a cachaça e o defunto..
O filme é super engraçado e que mostra que a vida pode ser alegre, mesmo após a morte. Me surpreendeu muito com os cenários e, principalmente com os efeitos especiais utilizados. Se você gosta de uma comédia inteligente e com momentos de reflexão sobre a vida, este filme é indicado para você.
O filme Príncipe da Pérsia. Vai fica para outra oportunidade.
Espero que seja bem mais legal..
Amoré espero que goste dessa minha travessura..
Beijos...

8 de junho de 2010

Passei para colorir, aquecer e alegrar o seu dia..

*´¨)
¸.o´¸.o*´¨) ¸.o*¨)
(¸.o´ (¸.o` * ..:¨¨**¤°¨¨°...
Olá ...!!
°°°°°°|\ NAVEGUEI
°°°°°°|_\ ATÉ AQUÍ
°°°°°°|__\SÓ PRA DESEJAR
°°°°°°|___\UMA ÓTIMA TARDE
°°°°°°|____\°°°°°°PRA VOCÊ!!
°°°°°°|_____\°°°°°°
°°°°°°|______\°°°°°°
°°°______|_________
~~~~ \______________/ ~~~~
,.-~*´¨¯¨`*•´¨¯¨`*•~-.¸,.-~*´¨¯¨`*•~
¯¨`*•~-.¸,.-~*´¨¯¨`*•~-.¸,.-~*´¨¯
¨¨`*•~-.¸,.-~*´¨¯¨`*•~-.¸,.-~*´¨¯¨`*•
Prá você...
Um mundo colorido...
um mundo feliz...
um mundo cheio de paz...
um mundo cheio de afeto...
um mundo cheio de serenidade...
um mundo cheio de esperança...
e um dia cheio de alegrias!
Passei para colorir, aquecer e alegrar
um pouco mais seu coração!
O verdadeiro amigo nós permite a sentir a sua alma nós proporciona um lindo sorriso, transmite sua alegria e sempre poderemos contar com a sua doce presença ele esta sempre ali no momento que você jamais imaginaria sem pedir nada em troca se apaixona pela pessoa mesmo nunca tendo visto.
Assim nascendo uma linda amizade de amor, afeto, carinho por um ser humano.
Quem dera se todos pode-se sentir isso o mundo séria bem melhor
Deus lhe faça muito feliz!
Mais tarde volto para contar a minha aventura de ontem no cinema..
Beijos!
*´¨)
¸.o´¸.o*´¨) ¸.o*¨)
(¸.o´ (¸.o` * ..:¨¨**¤°¨¨°...
..

7 de junho de 2010

Meu day-off

Boa tarde meus amores.
Muitos de vocês estão trabalhado nesse exato momento e sua amiga aqui esta de folga..eba..
Segunda-feira para mim é meu day-off, meu dia de folga, o meu domingo!
Às vezes fico constrangida quando encontro alguém no shopping na segunda-feira. Fico pensando o que a pessoa estaria pensando de mim naquele momento: "Essa mulher não trabalha? Vem ao cinema em plena segunda-feira a tarde. Que folgada! rsrsrs
Mas depois fico pensando... Enquanto todo mundo descansa no final de semana eu trabalho... Quem quiser pensar que sou folgada, e daí já fiz a minha parte durante o fim de semana!
Muitas das fezes nem sei o que é ter um feriado. É pór isso não ando reclamando é a minha escolha de vida.
Ou seja, é na segunda-feira que acordo tarde, fico a vontade no meu quarto até a hora que eu desejar e sem falar que posso andar pelada pela casa toda, essa doce sensação de liberdade. não têm nada melhor do que você sair para almoçar sem pressa, sem relógio, sem destino. Às vezes vou ao cinema, às vezes alugo um filme, ou só passeio por aí! O mais legal é que posso dizer: "ADORO SEGUNDA-FEIRA!" Eu não tenho a chamada "Síndrome de segunda-feira" que alguns dizem ter no final da tarde de domingo, quando começam a pensar no trabalho que terão que retomar no dia seguinte!
É bem verdade que folgar na segunda me torna mais solitária, pois são raros os amigos que podem me acompanhar nessa jornada de nada fazer nesse dia tipo coisas divertidas, não vinculadas à rotina de trabalho.
Enfim, estou aqui querendo dizer que folgar é bom... Folgar é preciso! Eu dou muito valor ao meu dia de folga e às coisas que vivo nesse dia, seja comigo mesmo ou com outras pessoas que passam por mim nesse dia. Não sei como tem gente que não consegue desligar o celular ou até mesmo se desligar das coisas de trabalho no dia de folga. Há pessoas que se sentem culpadas por não estarem trabalhando, produzindo.
É muito produtivo descansar, seja no, cinema, ler um bom livro, correr na orla, ou até mesmo se delicia em fazer nada por um dia inteiro.
O importante é fazer algo que goste, por puro prazer e diversão! Eu recomendo... Aprecie sem moderação!
Eu por exemplo adoro nesse dia de folga me desliga do mundo só não consigo desliga-me desse cantinho..
Agora sua amiga aqui pretende se delicia no cinema no filme Quinca berro d’água e o Príncipe da Pérsia. Pelo visto não volto tão cedo para casa..rsrsrs
Até mais...